Picasso em 3D

Se eu pudesse dizer em qual momento da minha infância eu decidi seguir uma carreira mais voltada às artes (ao invés de virar veterinária), eu diria que certamente foi quando eu vi pela primeira vez o quadro Guernica, do mestre Pablo Picasso. Eu estava na segunda série, e, apesar de achar que um quadro daqueles é um pouco pesado para criancinhas da segunda série, eu sou grata por todo o horror que eu senti naquele dia.

Foi a primeira vez que eu entendi o que a arte pode fazer com uma pessoa, e, em última instância, a força expressiva que a arte pode ter. Eu senti um nó no estômago, queria nunca ter visto aquilo, mas a verdade é que eu estava fascinada com aquela sensação – causada de fato por um desenho todo distorcido. Aquilo foi mágico. Somente semanas depois consegui parar de pensar no quadro, e desde então Picasso tem sido um dos meus artistas favoritos.

Que surpresa não foi ver um dos twitts do joaobem (que aliás, me ajuda muito a me atualizar) falando justamente sobre o Guernica, e nesse caso, em 3D, que vocês podem ver aqui:

Eu achei a idéia genial, apesar de saber que certamente alguém vai reclamar. Vão dizer que o Picasso pintou em 2D, que ninguém sabe como se pareceriam as partes de trás da pintura, que o cubismo só funciona se for em 2D, e blábláblá. O importante é dizer que ninguém está querendo refazer a obra do mestre, e eu acredito que essa seja uma grande maneira de estudar uma pintura, específicamente como o joaobem falou, para o pessoal mais jovem que curte mais ver as coisas em movimento. E depois, eu me senti criança de novo enquanto assistia o vídeo: aquela agonia, aquela vontade de fechar a janela do Youtube… mas eu não fechei. Acho que foi um bom momento de rever essa obra que eu posso dizer: mudou minha maneira de ver o mundo.

Detalhe para a flor no final. Até me arrepia…

E você? Qual artista (se algum), mudou a maneira de você ver o mundo?


Fonte: Joaobem.biz

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.