Jardim Embalagem — Boteco Design
fade
3471
post-template-default,single,single-post,postid-3471,single-format-standard,eltd-core-1.2,malmo-ver-1.2,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-ajax,eltd-grid-1300,eltd-blog-installed,eltd-header-standard,eltd-fixed-on-scroll,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-slide-from-top,eltd-fullscreen-search,eltd-search-fade,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Jardim Embalagem

Tá aqui uma instalação super legal que um grupo de Madrid, chamado luzinterruptus fez na cidade, o “Jardim Embalagem”:

O conceito é simples e direto: com a quantidade cada vez menor de espaços verdes nos grandes centros urbanos, chegará um momento em que o máximo de verde e natureza que as pessoas verão “ao vivo” serão as embalagens de salada nos supermercados, “embaladas e com data de validade”. Segundo os artistas, é do interesse de planejadores urbanos não criar espaços verdes (ou reduzí-los a espaços verticais que não podem ser ativamente utilizados) para facilitar a manutenção e reduzir custos. Mas essa política gera espaços áridos e sem importância (exatamente como esse canto de rua onde a obra foi instalada, que o grupo chama de “praça feia”):

Para a instalação foram utilizadas 110 conteineres plásticos, com folhas e gravetos das árvores do entorno e iluminação. Eles foram dispostos à mesma moda dos jardins verticais considerados fashion na Espanha atualmente. Eu particularmente gostei dos dois, da mensagem e do efeito visual da instalação. Gosto da idéia de uma obra de arte que chama atenção das pessoas para os locais do dia-a-dia, locais pelos quais elas passam muitas vezes sem notar, e portanto, sem afirmar seus valores (no caso da “pracinha feia”, concluir que é um espaço com muito mais potencial do que é apresentado).

E quantas vezes eu já não vi áreas em diversas cidades que poderiam ser muito mais do que são!!!!

Via: luzinterruptus.com ; designboom


No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.