Quero trabalhar aqui!!! — Boteco Design
fade
4184
post-template-default,single,single-post,postid-4184,single-format-standard,eltd-core-1.2,malmo-ver-1.2,eltd-smooth-scroll,eltd-smooth-page-transitions,eltd-ajax,eltd-grid-1300,eltd-blog-installed,eltd-header-standard,eltd-fixed-on-scroll,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-slide-from-top,eltd-fullscreen-search,eltd-search-fade,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Quero trabalhar aqui!!!

De vez em quando alguém tem uma idéia realmente espetacular, daquelas que inovam, fazem bom uso dos materiais e técnicas, e, principalmente, criam um ambiente melhor para seus usuários. Não que eu tenha alguma coisa contra aquelas casas branquinhas com poucos móveis que são consagradas o tempo todo pela mídia especializada em arquitetura dita contemporânea. Bem, eu tenho sim algo contra… essas casas branquinhas são frias e pouco humanas na maioria das vezes, e não parace que alguém com um estilo de vida regular possa viver numa delas… sabe, pessoas que acumulam montes de livros, sapatos, DVDs. Aquelas casas branquinhas nunca tem um armário, uma lavanderia. E também nunca tem nenhma quinquilharia que você comprou na feirinha hippie da praia.

Bom, voltando a esse projeto, intitulado algo como “A mesa através da floresta” é o quartel general da Pons e Huot, localizado em Paris. Foi projetado pela compania de arquitetura Christian Pottgiesser Arquitetcturespossibles. Aqui vão algumas fotos:

O espaço ficou extremamente interessante, meio fantasioso, meio complexo. Uma amosfera inteiramente diferente de um escritório convencional, mas ainda assim permitindo todas as funções desse mesmo escritório convencional. Pessoalmente, gosto muito da idéia de um espaço nada óbvio, que você pode se sentir inspirado dentro dele, parar, olhar as árvores, o céu. Com certeza os empregados desse lugar são 1000 vezes mais felizes do que aqueles num cubículo convencional, onde você normalmente odeia sua vida e tudo o que você quer é uma sala maior. Aqui todo mundo tem espaços variados, espaço pessoal, cantinhos escondidos, perspectivas pouco usuais. Eu iria ser muito mais produtiva num espaço desses.

E um espaço que você pode fazer uma bagunça ao seu redor, e isso coopera com o visual no geral. A natureza tem esse aspecto meio bagunçado, mas com uma organização inerente. Acho que esse projeto resume bem isso tudo.

E eu adorei a senhora que colocou sua própria árvore de natal na bancada!

Via: Contemporist & Green Muze